APARTAMENTO DO HUGO, JU E DAVÍ

Eu estava começando a escrever sobre esse apartamento, quando me lembrei do lindo texto que recebi dessa querida família, que morri em lágrimas ao ler. E ele explica muito melhor que qualquer palavra que eu escreva esse projeto:

"Em junho de 2014 eu e minha esposa adquirimos um apartamento. Era o nosso primeiro imóvel próprio e queríamos fazer uma reforma para deixá-lo com a nossa cara.

 

Então surgiu a ideia de contratarmos um arquiteto, algo que não me agradava muito por dois motivos. Primeiro porque seria uma despesa adicional, e segundo pelo fato de já ter visto muitos arquitetos que tentam criar um ambiente que eles gostam, sem se importar muito com a opinião ou os desejos de quem realmente irá morar lá.

 

Eu e minha esposa tínhamos uma ideia da estética que queríamos para o projeto, havia alguns elementos que gostaríamos de incorporar, como uma parede revestida com pedra, uma chapeleira na entrada do apartamento e tecnocimento nas paredes. Estávamos prontos para ter que enfrentar algum desconforto com nosso arquiteto, pois como nós, simples mortais, iríamos interferir no projeto de um profissional que estudou anos para realizar esta tarefa?

 

Só que a vida nos guarda muitas surpresas. E o Hugo Sasdelli, nosso arquiteto, foi uma delas.

 

Passados alguns dias da primeira reunião com o Hugo, recebemos o projeto. E que projeto. O que nos foi apresentado foi um apartamento dos sonhos, com refinamento e charme.

 

O apartamento de quatro quartos seria alterado para 3 quartos, já que um deles se transformaria em sala de jantar integrada à cozinha. Para o tamanho da nossa família, esta proposta se encaixava perfeitamente. Como não vimos antes que esta modificação ficaria tão boa?

 

Foi criado um espaço gourmet com vista para grandes janelas. E é exatamente nesse espaço gourmet onde realizamos nossas refeições diárias, com uma linda vista da cidade.

 

Algumas paredes foram revestidas com Pedra Hijau, uma belíssima pedra vulcânica. O tecnocimento foi incluído em pontos chave, em perfeita harmonia com o projeto.

 

Durante os quatro meses de reforma criamos uma verdadeira parceria com nosso arquiteto. O Hugo Sasdelli sempre soube nos escutar, mas também ser firme na hora de defender alguns pontos, e em todos os casos ele estava absolutamente correto.

 

Após alguns meses a reforma acabou, assim como nosso dinheiro. Precisamos de quase dois anos para conseguir mobiliar completamente o apartamento, sendo que durante o tempo em que fomos realizando as aquisições, ele esteve conosco, prestando assessoria em cada detalhe. Sem pressões, apenas aguardando que as coisas acontecessem no nosso tempo.

 

E assim fomos montando a casa. A última etapa foram os adornos. Eu sempre pensei que esse tipo de coisa não fazia tanta diferença. E mais uma vez o Hugo Sasdelli provou que eu estava errado. Como, a essa altura, ele já nos conhecia tão bem, nos mostrou objetos que adoramos desde o início, completamente harmonizados com nosso estilo.

 

Confesso que terminar esta longa jornada deu aquela sensação de dever cumprido, mas também uma pitada de tristeza, pois a caminhada foi extremamente agradável e certamente inesquecível. A nossa amizade, porém, permanece, o Hugo é uma pessoa muito querida por nossa família e um profissional que admiramos muito.

 

Obrigado Hugo Sasdelli, por tudo. "

AMOR URBANO

PALETA DE CORES

PAINEL DE REFERÊNCIAS DO PROJETO

MOODBOARD

Pedra Hijau, Jacarandá e Tecnocimento ditaram os revestimentos. Muito design nacional, como luminárias

do Studio Iludi, peças de Alva Design, Carol Gay, Irmãos Campana,Jader Almeida e pinceladas internacionais de Tom Dixon, Natuzzi Itália, e a Luminária Mantis de mesa de Bernard Schottlander fazem parte das composições

Ao quebrar as paredes do quarto para transformá-lo em sala de jantar, estendemos a partir da cozinha o granito preto absoluto fosco para qe fosse como um tapete, e assim preservarmos o lindo mármore que já existia no imóvel.

"Quando fiz o projeto o Daví tinha apenas 3 anos, foi o meu primeiro mini cliente. Perguntei para o Hugo e pra Ju se podia fazer o briefing com ele do quarto. O pequeno, culto e encantador me pediu:

Quero um quarto do homem aranha, com tijolo, azul, vermelho e verde. Quero também que tenha NYC, que é a cidade dele, e aí está! Com um pequeno muito satisfeito."